segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

How Black Was Our Sabbath: An Unauthorized View from the Crew

Biografias não escritas pelos próprios artistas, e pior ainda, “não autorizadas” por eles, têm boas chances de se tornarem colchas de retalhos desesperadamente buscando polêmicas e histórias que possam justificar sua leitura. A não ser que o autor tenha protagonizado várias das histórias constantes do livro. Neste caso específico é exatamente isso que ocorre, só que são dois os autores: David Tangye, assistente pessoal de Ozzy Osbourne em seus tempos de Black Sabbath, bem como na parte inicial de sua carreira solo; e Graham Wright, assistente pessoal do baterista Bill Ward no Sabbath dos anos 70.


Em adição, algumas biografias são extremamente chatas de serem lidas, ou por conterem detalhes em demasia, ou pelo fato do narrador não possuir o dom de escrita aprimorada, acabando por tornar a leitura cansativa. No caso deste “How Black Was Our Sabbath”, esse balanço está muito bem feito, sendo portanto a leitura muito fácil. Várias histórias até então inéditas aos fãs são narradas de forma muito espirituosa, nunca com o objetivo de invadir a privacidade de Ozzy, Iommi, Butler e Ward, mas sim para mostrar quão diversa e divertida era essa época da banda. Tangye e Wright nitidamente se divertiram um bocado nos anos 70, e fica claro que esse livro é um tributo a esse período.

Nenhum comentário:

Postar um comentário