sábado, 4 de junho de 2011

Alice Cooper (Citibank Hall, Rio de Janeiro, 03/06/2011)

Logo ao entrar no vazio Citibank Hall, já que a casa  tem capacidade pra 8 mil espectadores, nossa atenção era imediatamente voltada para o pano gigante pintado com o rosto de Alice que estava cobrindo toda a frente do palco. A apresentação estava marcada para as 22h e começou com cerca de 10 minutos de atraso. Ao se apagarem as luzes, ouvimos o áudio (acelerado) da interpretação do ator britânico Vincent Price no papel de "the spirit of the nightmare" para o especial exibido na TV "Alice Cooper: The nightmare", em 1975.

Quando o pano caiu, a pequena multidão foi a loucura com a execução do clássico The Black Widow e Alice surgiu no topo de uma escada vestindo um casaco com patas de aranha. A excelente banda de Alice Cooper, que conta com três guitarristas, mostrou muita presença de palco e a pesada e eficiente Brutal Planet veio em seguida. Alice enlouqueceu os fãs mais ainda ao atacar com o petardo I'm Eighteen, do album "Love It To Death", de 1970. Com o clima de anos 70 no ar; mais clássicos se sucederam para a alegria da galera: Under My Wheels, Billion Dollar Babies e No More Mr. Nice Guy.

O setlist foi rigorosamente o mesmo apresentado terça-feira em Porto Alegre e na quinta em Sampa mas mesmo assim a festa carioca era completa. Alice Cooper seguiu o roteiro do show a risca, trocando de figurino diversas vezes e interpretando com maestria todos os personagens das músicas; em performances teatrais invejáveis para um sexagenário.

Mais encenações foram se sucedendo, como no clássico dos anos 90, Hey Stoopid, e na inédita e boa canção, I'll Bite Your Face Off, onde Alice surgiu com uma jaqueta preta onde podia-se ler nas costas "New Song" (Música Nova) em letras brancas. No clássico Only Women Bleed, música de letra extremamente machista, o vocalista acariciou e dançou coladinho com uma boneca, para logo na música seguinte, Cold Ethyl, espancar a pobre coitada.

Foi em Feed My Frankstein, que presenciamos um dos momentos mais loucos da apresentação, quando Alice; vestido de Dr. Victor Frankenstein, auxiliado por um assistente, coloca fogo em uma máquina no palco e dá vida ao lendário e gigante Frankstein; com uma cara que mais lembrava o próprio Alice Cooper. Deixou o "Eddie" (Iron Maiden) no chinelo.

O show teve ainda outro clássico dos anos 90 cantado em uníssono pelos fãs, Poison. Mas a cena mais aguardada da noite estava chegando... durante a música Wicked Young Man, enquanto a banda marchava como se fossem soldados, um dos membros da equipe de Alice, no papel de um paparazzi chato, tem a barriga perfurada pelo pedestal do microfone, e Alice é condenado a guilhotina. Após decepar a cabeça de Alice, o carrasco a exibe para o público que, obviamente, delira.

Depois da execução, Alice retorna com o clássico Schools Out, do album homônimo, que aliás também foi cantada em uníssono e teve como música incidental o também clássico do Pink Floyd, Another Brick In The Wall. Para o bis, Alice, malandramente, vestiu uma camisa da seleção canarinho e empunhou a bandeira Brasileira enquanto satirizava os políticos ao som de Elected.

Pra fechar com chave de ouro, um dos guitarristas usou uma peruca encaracolada no melhor estilo Jimi Hendrix. A homenagem já sinalizava que seria a deixa para a execução do clássico Fire do "The Jimi Hendrix Experience". Fim de show e mesmo com público pequeno a banda demonstrava estar feliz. O público então nem se fala.

Set list:
Vincent Price Intro
The Black Widow
Brutal Planet
I'm Eighteen
Under My Wheels
Billion Dollar Babies
No More Mr. Nice Guy
Hey Stoopid
Is It My Body
Halo Of Flies
I'll Bite Your Face Off
Muscle Of Love
Only Women Bleed
Cold Ethyl
Feed My Frankenstein
Clones
Poison
Wicked Young Man
Killer
I Love The Dead
School's Out (Another Brick in the Wall Part II - Pink Floyd)

Bis:
Elected
Fire (The Jimi Hendrix Experience)

Nenhum comentário:

Postar um comentário